O letramento ou alfabetização digital

O termo “letramento digital” deriva da noção de letramento, que é o resultado da ação de ensinar ou de aprender a ler e escrever, o estado ou condição que adquire um grupo social ou um indivíduo como consequência de ter se apropriado da escrita.


Além de decodificar, as pessoas que adquirem o chamado “letramento” compreendem o contexto das produções textuais, possuem uma leitura do mundo, sendo capazes de entender as diversas situações comunicativas que as rodeiam.


O conceito, portanto, acompanhado do adjetivo “digital”, refere-se à capacidade de compreender as situações de leitura e escrita que acontecem no contexto tecnológico e mais:significa o processo pelo qual uma pessoa passa para possuir as habilidades necessárias para viver, aprender e trabalhar em uma sociedade onde a comunicação e o acesso à informação ocorrem cada vez mais por meio de tecnologias digitais, como plataformas de internet, mídias sociais e dispositivos móveis.


Por curiosidade, temos que alfabetização é um processo de aprendizagem no qual o indivíduo desenvolve a competência de ler e escrever, enquanto que o letramento se ocupa da função social dessa leitura e dessa escrita, mas hoje usamos letramento digital e alfabetização digital como sinônimos.


Embora o significado de letramento digital possa variar muito de acordo com a fonte, engloba as habilidades do século 21 relacionadas ao uso eficaz e apropriado da tecnologia, como a capacidade de usar tecnologias de informação e comunicação para encontrar, avaliar, criar e comunicar informações, exigindo habilidades cognitivas e técnicas.


Podemos dizer, inclusive, que a definição do termo ainda está em evolução, dadas as maneiras novas e em constante mudança como usamos a tecnologia. Imagine que alfabetização digital abrange desde a habilidade de ler em um Kindle até a capacidade de avaliar a validade de um site ou criar e compartilhar vídeos no Youtube.


Alguns especialistas, como a professora Hiller Spires, de alfabetização e tecnologia da Universidade Estadual da Carolina do Norte, preferem falar mais especificamente sobre habilidades específicas na interseção de tecnologia e alfabetização e percebem o letramento digital em três frentes, como:


  1. a capacidade de encontrar e consumir conteúdo digital;

  2. a capacidade de comunicar ou compartilhar; e

  3. a capacidade de produzir conteúdo digital.


Encontrar e consumir conteúdo digital significa questionar o conteúdo online encontrado. Quem criou a mensagem e por quê? Onde a mensagem está sendo distribuída e quais técnicas estão sendo usadas para atrair a atenção? Aqui a ideia é aprender a identificar afirmações duvidosas e pontos de vista tendenciosos e a avaliar a precisão de tabelas, gráficos e outras fontes de dados, bem como questionar os pontos de vista, estilos de vida e valores que podem ser representados no conteúdo.


Um consumo eficaz de conteúdo digital diz respeito à pessoa poder discernir fatos de informações incorretas e determinar fontes confiáveis.


Comunicar ou compartilhar conteúdo digital trata da comunicação de ideias de maneira eficaz com outras pessoas, sempre depois de se questionar sobre as implicações ou consequências potenciais do que foi compartilhado. Neste ponto, quem está sendo alfabetizado digitalmente também precisa se conscientizar sobre as informações que compartilham passiva ou ativamente sobre si mesmo online, principalmente em sites de mídia social.


A criação de conteúdo digital, por sua vez, diz respeito às habilidades de o indivíduo se tornar, além de consumidor, criador de conteúdo responsável; isso em vários formatos digitais como tweets, podcasts, vídeos, e-mails e blogs. Lembrando que o criador de um bom conteúdo é, por princípio, aquele que aprendeu a questionar o que os outros criaram e compartilharam.


Pensamento crítico


A alfabetização digital é essencial enquanto se é um estudante universitário, mas também o é no mundo profissional, onde há – ainda mais agora - necessidade de interação com as pessoas em ambientes digitais, de maneira apropriada e colaborativa. Além disso, tanto o estudante como o profissional precisam saber como manter sua identidade digital, considerando um cenário digital em constante mudança.


E se nos deparamos com tantas informações em diferentes formatos, precisamos desenvolver habilidades de pensamento crítico; afinal, precisaremos pesquisar, peneirar, avaliar, aplicar e produzir informações.


A comunicação também é um aspecto fundamental da alfabetização digital. Saber se comunicar em ambientes virtuais é tão importante quanto se comunicar pessoalmente e este é um processo de aprendizado contínuo.


Letramento digital na educação


É importante entender que mesmo os nativos digitais que sabem como enviar um texto e postar em mídias sociais podem não ser considerados "alfabetizados digitalmente".


Da mesma forma, simplesmente ler online ou assinar um serviço de e-book não faz um aluno alfabetizado digitalmente. O letramento digital na educação é mais abrangente: como os alunos de hoje encontram na Internet uma fonte importante de informações, eles devem ter habilidades específicas ao ler um texto online, que provavelmente contem recursos incorporados, como hiperlinks.


Esses recursos forçam o leitor a parar e tomar decisões, de forma que um texto pode ser experimentado de maneiras diferentes por duas ou mais pessoas. Cada leitor determina, entre outras coisas, quando clicar em vídeos ou hiperlinks, quanto tempo se afastar do texto inicial e se vai ou não repassar informações a outras pessoas.


Ele precisa ter habilidades cognitivas e técnicas para, primeiramente, encontrar e avaliar as informações para depois criar e comunicar o que eventualmente produzir. Mais a mais, quem desenvolve habilidades de alfabetização digital entende os conceitos básicos de segurança na Internet, como, por exemplo, criar senhas fortes, entender e usar configurações de privacidade e saber o que compartilhar ou não nas redes sociais.


À medida que os professores se concentram em ensinar habilidades de alfabetização digital em sala de aula, mais os alunos saberão sobre segurança online, como discernir fontes confiáveis ​​e reconhecer notícias falsas. Também entenderão as consequências do que se compartilha online, saberão como reconhecer e a impedir o cyberbullying.


Letramento digital nas carreiras


Praticamente todas as carreiras exigem comunicação digital em algum momento; portanto, equipar os alunos com as habilidades para encontrar, avaliar, comunicar e compartilhar conteúdo online de maneira eficaz e responsável é a chave para o futuro.


Nesse sentido, a Base Nacional Comum Curricular já contempla o desenvolvimento de competências e habilidades relacionadas ao uso crítico e responsável das tecnologias digitais, tanto de forma transversal quanto de forma direcionada, ou seja, para o desenvolvimento de competências de compreensão, uso e criação de tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais - incluindo as escolares.


Em um de nossos últimos textos falamos sobre as mudanças nas DCN´s do curso de Direito e a inclusão do “letramento digital", fruto da necessidade do curso em abranger conteúdos de interesse da atual conjuntura, permitindo que os egressos possuam as competências necessárias e exigidas pelo mercado de trabalho, dentre elas a capacidade de atuar nos processos eletrônicos existentes há quase 2 décadas no país.


De fato, as novas tecnologias podem servir tanto como mecanismos de inclusão quanto de exclusão, de forma que é preciso pensar maneiras de democratizá-las para que sejam propulsores da igualdade e não perpetuadoras de desigualdades e diferenças.


A inclusão do “letramento digital” nas DCN´s do curso de Direito é um passo para que existam melhores condições de igualdade de participação nas relações sociais, incluindo exercer o trabalho de forma plena, direito não apenas social, mas também fundamental.


Leia também:


Mudanças nas DCN´s do Curso de Direito e a inclusão do “letramento digital"

A adoção da inteligência artificial no meio jurídico


Gostou deste texto? Faça parte de nossa lista de e-mail para receber regularmente materiais como este. Fazendo seu cadastro você também pode receber mais informações sobre nossos cursos, que oferecem informações atualizadas e metodologias adaptadas aos participantes.


Temos cursos regulares, já consagrados, dos quais já participaram mais de 800 profissionais das IES. Também modelamos cursos in company sobre temas gerais relacionados ao Direito da Educação Superior, ou mais específicos. Conheça nossas opções e participe de nossos eventos.



23 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

+55  (31)  3241-5149

Rua Padre Marinho, 49 - Conj. 1205

Belo Horizonte - MG - 30140-040

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram